Um Jack Welch para cada empresa

  • Home
  • /
  • Um Jack Welch para cada empresa

By Alexandre Tortorelli / 24 de março de 2020

Em momentos como os que estamos passando, seria ótimo contarmos com um Jack Welch em nossa empresa, para ajudar a compreender o momento atual e tomar as decisões certas para sair dessa crise.

Um dos líderes mais admirados e que inspirou uma geração, Jack Welch liderou a partir dos anos 80, a GE, numa fase de transformação tecnológica intensa, pressionada pela crescente concorrência asiática.

Algumas de suas contribuições à gestão de momentos difíceis podem ser aplicadas nos dias difíceis que passamos atualmente:

  1. A Tecnologia veio para ficar e deve ser usada como aliada– a tecnologia vem tornando as coisas muito mais rápidas e mais transparentes. As empresas precisam saber usar para estabelecer uma vantagem em seu mercado. É preciso agir rapidamente, se adaptar. Seja flexível e esteja disposto a mudar sua direção.  Saiba, porém, que nem todas as iniciativas irão funcionar, então aprenda rápido, avalie o que funcionou e reforce. Abandone rápido o que não funcionar;
  2. Transparência na Organização – converse com os colaboradores. As soluções podem vir de dentro, mas não ignore as oportunidades externas – estamos todos no mesmo barco. Seja transparente, ouça os funcionários e leve em conta suas contribuições. Isso irá engajá-los e se sentirão parte da solução. Unidos somos todos mais fortes!
  3. Mudanças imprevisíveis podem e vão prejudicar os negócios–  é possível minimizar o impacto das mudanças, mas é preciso ser rápido para reconhecer que elas existem, reconhecer que alguém “mexeu no seu queijo” e está chegando para tomar o seu mercado. Olhe para fora de si ao invés de focar nas questões internas e aja.
  4. Compartilhe as conquistas– torne parte da cultura da empresa, a participação dos colaboradores. Reconheça suas contribuições, principalmente aquelas que foram implementadas e que permitiram saltos frente à concorrência.
  5. Controle o barcona tempestade!– três coisas que não se podem ignorar nesse momento:  a satisfação dos clientes, a dos funcionários e o fluxo de caixa! Tome as decisões difíceis. É o mar revolto que faz o bom marinheiro. Foco!!! 

Alexandre Tortorelli é Diretor Executivo da i2p Consulting, Consultoria Estratégica de Negócios – www.i2p.com.br

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *