Mês: junho 2020

Conte com o Suporte Empresarial para tomada de decisões.

A vida do empresário, empreendedor é, muitas vezes solitária na tomada de decisões. Conduzir negócios, impactar vidas de colaboradores, família e de terceiros, pensar nos compromissos e desafios de manter a empresa sadia, nos dias de hoje, é uma tarefa de grande carga e responsabilidade e muitas vezes, o empresário não encontra com quem compartilhar, discutir e analisar possibilidades para a melhor tomada de decisão.

Onde investir, que produtos lançar, quais são as oportunidades de custos que podem ser revistas, como aumentar a produtividade, gerenciar o caixa e garantir um fluxo saudável são algumas das questões que se enfrentam no dia a dia.

 

Nem sempre as informações necessárias estão disponíveis para análise e é necessário aprofundar em dados, números e outros estudos (o que chamamos de diagnóstico), antes de levantar possíveis soluções. Por outro lado, também não é sempre que se dispõe do tempo necessário para fazer as análises.

O momento atual é extremamente delicado e vai continuar sendo por um bom tempo. Todos os passos precisam ser tomados com cuidado, com clareza e compreensão de todos os riscos e benefícios que poderão impactar a empresa e os clientes.

Tomar decisões no calor do momento, como suspender contratos de trabalho, deixar de recolher os impostos, entre outras opções que foram colocadas, podem ajudar no curto prazo, mas esses compromissos não foram esquecidas. Eles virão, mais cedo ou mais tarde e é preciso se preparar.

Além disso, pensando na recuperação da economia, como a empresa sairá do estado atual? Todos os produtos vão permanecer vendáveis? A empresa vai se lançar em canais digitais?  Será necessário investir em novos equipamentos, produtos e serviços? Que novas oportunidades estarão presentes que poderemos capturar para fortalecer o negócio?

O Suporte Empresarial da i2p Consulting oferece às empresas a expertise e experiência de profissionais capacitados em diagnosticar, mapear as oportunidades, levantar as melhores soluções, ajudando na escolha da opção mais eficaz, na implantação, no controle e governança das ações para garantir que os resultados planejados possam ser alcançados.

Muitas vezes nossos profissionais tomam à frente na condução de temas delicados, que possam exigir uma transformação organizacional mais profunda na organização, preservando o empresário do desgaste que naturalmente um processo como esse leva.

Sua empresa pode contar com nossas expertises no dia-a-dia auxiliando para a melhor tomada de decisões para que seu negócio possa seguir em frente, saudável e mais forte para enfrentar às novas realidades do mercado.

Fale com a gente!

SOBRE O AUTOR

Alexandre Tortorelli é Sócio-Diretor da i2pConsulting. Atua há mais de 25 anos como executivo de grandes empresas na área de supply chain e negócios em projetos de consultoria com vistas a gestão estratégica de negócios, gestão para resultados, produtividade e desenvolvimento humano. Saiba mais em www.i2p.com.br.

A Formação de Equipes de Alta Performance e o Método de Desenvolvimento do Potencial de Talentos por Competências Essenciais- DISC Assessment

Jim Collins em sua obra “Feitas para Vencer” aborda a prática que utilizam para a formação de equipes das empresas vencedoras com uma frase enigmática. Segundo ele, aquelas empresas partem da seguinte premissa: “primeiro quem, depois o quê” e explica.

As empresas têm uma tendência de contratar pessoas por suas habilidades técnicas para resolver problemas olhando para as tarefas e resultados a entregar no curto prazo. Acontece, que com o passar do tempo, os problemas mudam, a tecnologia muda, o mercado muda e, aquelas competências que foram úteis em determinado momento, deixam de ser e, junto com elas o profissional. As empresas feitas para vencer entenderam que devem colocar em “seu barco” profissionais com as habilidades, comportamentos e competências fundamentais que, mudando o vento, ou sob tempestade, saberão como lidar, ajustando seu plano de navegação e conduzindo a organização para mares mais favoráveis. Estão alinhados aos valores e propósito da organização.

Avaliar competências técnicas, currículos e formação acadêmica é uma tarefa relativamente simples. Compreender e prever como um profissional irá agir ou se comportar diante dos desafios e situações da empresa é que faz a diferença em um bom processo de seleção.

 

 

 

O que acontece é que as empresas têm culturas diferentes e dependendo do estilo da organização, existem os perfis que melhor se encaixam e que tendem a performar melhor. Talvez por isso, cada vez mais empresas passaram a utilizar os Assessments para avaliar o potencial dos profissionais e equipes em termos de comportamentos, habilidades, motivadores, trabalho em equipe, entre outros aspectos e comparando às necessidades da organização frente aos objetivos de médio e longo prazos.

Esta prática não está restrita apenas ao processo seletivo, mas também tem sido utilizada nos processos sucessórios como ferramenta de consulta de análise para levar adiante uma promoção. Dentre suas principais contribuições, está a possibilidade de avaliar o potencial e compatibilidade do profissional às demandas, atitudes e ações exigidas pela área em que ele atua e na que irá atuar.

Compreender como se comporta frente à pressão, relacionamento interpessoal, velocidade de entrega ou mesmo sua disposição em se adequar a um regime de regras e comportamentos padrão, são alguns dos outputs que se esperam de um Assessment.

Essas informações podem também, ser utilizadas para alinhamento e compatibilização de estilos de lideranças complementares em uma equipe de alta performance, como forma de somar competências entre profissionais a fim de aumentar o potencial de entregas de uma equipe.

O método ainda pode ser utilizado em processos de Avaliação de Desempenho e Programas de Coaching como forma de promover planos de desenvolvimento individuais de competências e autoconhecimento.

Ao reestruturar uma área, desenvolver um novo departamento, o mesmo no desenho de uma nova organização, adotar os modelos de Assessment aumenta a assertividade dos processos, gerando produtividade e menores custos.

Contar com o profissional certo, alinhado à cultura e com capacidade de gerar a transformação e os resultados esperados agora e no futuro aumenta a capacidade da empresa de ser mais produtiva.

Um profissional bem colocado, trabalha mais alinhado às suas características pessoais, sofre menos estresse e tem um nível maior de satisfação do trabalho.

Por outro lado, um profissional colocado em um ambiente muito diverso de suas características pessoais tende a sofrer mais estresse, se envolver em mais conflitos e permanecer menos tempo na organização.

A i2pConsulting tem utilizado o DISC Assessment em seus processos de reestruturação organizacionais, no apoio ao processo de Recrutamento e Seleção das empresas e na construção de Planos de Desenvolvimento em Coaching, nos Processos de Avaliação de Desempenho e, ainda nos Programas de Mentoria para Executivos e empresários.

Qual é a sua demanda? Fale com a gente!

A produtividade nos processos administrativos

Muito se fala sobre produtividade em processos produtivos e logísticos, mas pouco se fala em produtividade nos ambientes administrativos.

Talvez um dos lugares onde a produtividade é continuamente ameaçada, a área de administração acumula, normalmente custos, derivados de rotinas de processos burocráticos, reuniões sem foco, conversas de cafezinho, e outros desperdícios.

 

 

Gosto de contar a história de uma empresa que, após uma falha operacional que levou a perder um cliente importante, levou seu proprietário a decretar uma nova rotina: nada mais sairia da empresa sem que houvesse 5 assinaturas em um documento de conferência que ele acabara de criar. Ainda, existe a clássica história do assistente de ferrovia que a cada parada do trem, precisava bater o martelo nas rodas, sem saber por que fazia isso.

Na história anterior, com o passar dos anos, muitas coisas mudaram, e a empresa também, mas,  “aquela folhinha” continuava lá, atrasando as entregas, gerando conflitos, tirando a produtividade dos colaboradores. Ninguém se atrevia a perguntar por que ainda se utilizava aquele formulário.

Pois é, na jornada de crescimento das empresas, muitos processos acabam sendo criados na urgência, para solucionar ou remediar um problema, sem que se pense na origem dele. Com o passar do tempo, as coisas mudam e o processo fica obsoleto, sem importância, apenas consumindo energia e produtividade das pessoas.

A produtividade nos processos administrativos está em entender o fluxo das atividades, compreender o que precisa ser controlado, medido e executado para que se implemente os controles absolutamente necessários para que a atividade se desenvolva de maneira confiável e produtiva.

Fora disso, nos renderemos ao retrabalho, às conferências duplicadas, excesso de burocracia e lentidão. É preciso pensar também, que as pessoas precisam compreender o porquê das atividades que executam, ter as competências técnicas, comportamentais e perfil necessários para desempenhar com produtividade sua função.

Ao estabelecer processos confiáveis com as pessoas certas, com as competências necessárias, a empresa ganha agilidade, velocidade e irá atender seus clientes com mais produtividade e menores custos.

Os colaboradores podem se dedicar a criar mais valor ao negócio e para os clientes e sua empresa pode ser mais competitiva.

Como está a estrutura administrativa da sua empresa? “Aquela folhinha” ainda está lá?